HOME                                                                                       DÚVIDAS                                                                               CONTATO


Início > Editora Casa de Palavras > A arte de Traduzir (Ildásio Tavares)
A arte de Traduzir (Ildásio Tavares)



clique na imagem para ampliar
 [imagemVersao1]


Disponibilidade: Imediata

R$ 20,00



Não era o que você procurava?
Envie-nos uma mensagem.

Gostou do produto?
Clique aqui e indique este produto para um amigo.
Características

Analisando textos em espanhol, francês, inglês, em contraposição com sua passagem para o português, Ildásio Tavares, em A Arte de traduzir, nos lega neste estudo agora publicado pela Coleção Casa de Palavras, da Fundação Casa de Jorge Amado, um livro que, parodiando Guimarães Rosa, demonstra ser a tradução o carregar de um fardo de uma a outra margem para atingir uma terceira margem do sentido comum, este preservado em sua integral intensidade e expressado em toda sua gama de cor.

A Arte de traduzir apresenta assim uma discussão de caminhos para esta difícil tarefa de atingir através de textos literários a fala de uma única língua.

Sobre o autor:

Ildásio Tavares nasceu a 25-1-40 na Fazenda São Carlos, região grapiúna da Bahia. Vem para Salvador em 1949 e aí se bacharela em Direito e licencia em Letras pela UFBA. Desde 1958, enquanto estudante, publica artigos de filosofia, contos, poemas e traduções, na Bahia, no Rio e São Paulo, em jornais e revistas, inclusive em Senhor. Em 1967, sai na antologia Moderna Poesia Bahiana, Tempo Brasileiro, Rio. Colabora então em jornais e revistas da Bahia, do Rio, de São Paulo, Minas e Pernambuco, e Portugal (ColóquioDiário de Noticias de Lisboa, etc.) e tem poemas traduzidos na Argentina, Uruguai, Chile, Bulgária e Estados Unidos. Seu livro de estréia, Somente um Canto mereceu elogios de críticos brasileiros, como Otto Maria Carpeaux, com destaque, no Jornal do Brasil, e do exterior, com Willian Megenney Ver. Alaluz, Califórnia; Ramon Solis, Estafeta Literário, Madrid; e em Portugal, Ferreira de Castro, Fernando Namora, Álvaro Salema, Urbano Tavares Rodrigues e Luiz Forjaz Trigueiros. Convidado a lecionar Literatura Brasileira na Southern Illinois Univesity, EEUA, realiza o Mestrado em Literatura de Língua Inglesa, em 1971. De volta, leciona Literatura Portuguesa na UFBA por concurso em 1984 e doutora-se nesta matéria pela UFRJ. Enquanto residia no Rio, colabora na Rev. Brasileira de Língua e LiteraturaRev. Geográfica UniversalManchete e outras da Bloch, inclusive com contos eróticos na revista Ele Ela, entre eles o melhor do ano de 1979, além do Pasquim, por cuja editora publica Roda de Fogo, romance, em 1980. Em sua tese de Doutorado, Ildásio faz, pela primeira vez, uma edição crítica de um soneto de Camões com base em manuscritos quinhentistas. Colaborou na Bahia com as revistas V Império, Exu, com o Suplemento de Cultura de A TardeVer. Internacional de Língua Portuguesa de LisboaRev. Hífen, do Porto, Ver. Tempo Brasileiro e outros periódicos do sul. A obra de Ildásio tem sido estudada por Malcolm Silverman, Pedro Lyra, Angélica Soares, Adonias Filho, Nelson Wernek Sodré, Maria da Conceição Paranhos, e outros. Como letrista tem músicas gravadas por Bethânia, Alcione, Cláudia, Vinicius e Toquinho, Nelson Gonçalves, Maria Creuza, Gerônimo, Zimbo Trio e outros. Escreveu o libreto da ópera Lídia de Oxum, música de Lindembergue Cardoso, montada no Teatro Castro Alves. Já teve peças encenadas na Bahia e no Rio. Ganhou o Prêmio Nacional de Poesia Jorge de Lima no centenário do poeta, 1993.


Editora: Casa de Palavras

Autor(a):: Ildásio Tavares

Categoria: Ensaio

Altura:  19,5 cm

Largura:  11,4 cm

Profundidade: 0,8 cm

 Acabamento: brochura

Edição:  1 - 1994

Idioma: Português

 Páginas: 118

“O resultado da venda deste produto é destinado aos projetos culturais da Fundação Casa de Jorge Amado.”

 

Produtos Relacionados


 

"O resultado da venda dos produtos é destinado aos projetos culturais da Fundação Casa de Jorge Amado."